Vasectomia


Vasectomia é o método de esterilização que consiste na ligadura bilateral dos ductos deferentes.


Publicado em: março/2017


Os espermatozoides são produzidos nos testículos e maturados em uma estrutura adjacente denominada epidídimo. Depois de maturados, deixam o epidídimo através do ducto deferente até atingirem as vesículas seminais.

 

A vasectomia é método de esterilização que consiste na ligadura bilateral dos ductos deferentes. Os espermatozoides, ainda produzidos no testículo, lá morrem e são reabsorvidos.

 

Segundo lei federal de 1997 sobre planejamento familiar (9263), a vasectomia pode ser realizada em homens acima de 25 anos ou, pelo menos, com 2 filhos vivos ou no caso onde a gravidez da cônjuge poderá gerar risco de vida.

 

A cirurgia deve ser feita em ambiente hospitalar com anestesia local associada ou não a sedação. O paciente recebe alta no mesmo dia. Receberá analgésicos e anti-inflamatórios no pós-operatório. Recomenda-se gelo local nas primeiras 24 horas. O incômodo pós-operatório é leve e permite rápido retorno ao trabalho.

 

Após a cirurgia é fundamental “queimar o estoque” dos espermatozoides armazenados nas vesículas seminais. Recomenda-se relação sem proteção apenas após espermograma que confirme a ausência de espermatozoides. Isto ocorre após, no mínimo, 20 ejaculações.

 

A Vasectomia não causa disfunção erétil ou câncer de próstata. Cerca de 6% dos homens requisitam reverter seu procedimento para ter um filho, por razões diversas:

 

Vasectomia feita ainda jovem, decidindo ter um filho mais tarde;

Um novo casamento,após divórcio ou viuvez;

Casais mudam de ideia sobre ter um novo filho;

 

O congelamento do sêmen é estimulado caso, por qualquer razão, mude-se de ideia sobre a paternidade no futuro.


Marcadores: