Banco de Sêmen Pro-Seed reprova candidatos com doenças hereditárias


Segurança e transparência.


Publicado em: fevereiro/2017


Transmitidas por gerações, as doenças genéticas podem se manifestar nas gerações seguintes em algum momento de suas vidas, por isso entram como importante critério de avaliação do Pro-Seed - Banco de Sêmen, para a aprovação ou reprovação do candidato a doador de sêmen.

 

Precisamos garantir o máximo de segurança e qualidade das amostras. Por isso todo homem que se candidata para doar passa por uma série de exames e consultas”, explica a biomédica e funcionária do Pro-Seed – Banco de Sêmen, Erica Molina.

 

Um dos especialistas responsáveis por fornecer o diagnóstico de aptidão para doação é o médico urologista, que realiza uma série de perguntas sobre o histórico de saúde familiar do doador, a fim de identificar possíveis doenças hereditárias. “Em uma das consultas com o urologista, o doador passa por um exame de anamnese. Caso apresente um histórico familiar com doenças hereditárias como diabetes, obesidade, hipertensão, alergia, doenças cardiovasculares e outras do tipo, ele é automaticamente dispensado”, explica Érica.

 

Segurança e transparência. Caso o doador não apresente doenças hereditárias em sua família, ele assinará um termo de responsabilidade atestando que todas as informações passadas são verdadeiras.

 

Além da consulta com o urologista, os doadores de sêmen realizam outros exames e recebem o resultado sem custo nenhum, como espermograma, espermocultura, exames sorológicos, tipagem sanguínea e cariótipo.

 

No momento mais importante de sua vida, toda a segurança é necessária. Nenhum banco de sêmen oferece tanta segurança, para doadores e futuros pais, quanto o Pro-Seed, que é aprovada por auditores independentes.

 


Marcadores: